A Autarquia  
 Inf Económico-financeira
 Recursos Humanos
 Pessoal/concursos
 2018
 Programa de Regularização...
 O Concelho  
 Eventos  
 Eventos passados
Enviar a um(a) amigo(a)Enviar por e-mail      ImprimirImprimir

Informação aos Munícipes



Aviso - Condicionamento de vias - Av. Luís de Camões, Av. Combatentes do Ultramar e Rua Alice Sande 07/05/2019 | PDF




congresso

A Comunidade Intermunicipal da Região de Coimbra, doravante designada por CIM-RC, é uma associação de dezanove municípios a quem compete assegurar a articulação de atuação entre os municípios e organismos da administração central nas áreas do ordenamento do território, conservação da natureza, recursos naturais, segurança e proteção civil.


No contexto das referidas atribuições, a CIM-RC executou no ano de 2017 Plano Intermunicipal de Adaptação às Alterações Climáticas (PIAAC) que tem por objetivo estudar de forma aprofundada os riscos e as previsíveis consequências das Alterações Climáticas na Região para os diferentes setores de atividade, para além de elencar um conjunto de ações que definem as prioridades de investimento em matérias de ordenamento do território, prevenção e gestão de riscos.


Consequente ao PIAAC, a CIM-RC encontra-se a executar um projeto, financiado pelo POSEUR (POSEUR-02-1708-FC-000058), intitulado de “Reforço das Capacidades de Adaptação às Alterações Climáticas – Ações de Comunicação e Sensibilização na CIM-RC”. Este projeto adquiriu o nome público de ClimAgir e tem vindo a realizar várias ações de comunicação e sensibilização junto da comunidade escolar e população em geral dos 19 Municípios da Região de Coimbra.


Neste sentido e considerando que o referido projeto deverá abranger, igualmente, os estudantes universitários e a comunidade académica com o intuito de aumentar a discussão e partilha de informação sobre a ameaça das Alterações Climáticas em vários setores, a CIM-RC em parceria com a Universidade de Coimbra irá realizar o 2º Congresso de Adaptação às Alterações Climáticas da Região de Coimbra, que terá como tema “Construindo uma Sociedade mais Resiliente”.


O referido congresso está agendado para 24 de Maio de 2019, pelas 09h30, na Sala 17 do Departamento de Matemática da Universidade de Coimbra, que contará com diversas intervenções, na área da adaptação, mitigação e resiliência às Alterações Climáticas, abordando a perspetiva Sociológica, a pertinência do setor da Energia, as oportunidades e desafios para o setor do Turismo e ainda a Saúde Pública.


Posto isto, e considerando o local e o público com o qual pretendemos comunicar, sensibilizar e informar vimos por este meio convidar V. Exas. a estar presentes no Congresso, pedindo também a vossa colaboração na divulgação do mesmo, seguindo, em anexo, o cartaz e o programa atual.


A participação está sujeita a inscrição prévia, tal pode ser efetuada através dos seguintes link:


https://forms.gle/vKBqy3AJ1BuVzHZR8

https://www.eventbrite.pt/o/19958078401


Qualquer questão adicional poderá contactar-nos por e-mail (geral@cim-regiaodecoimbra.pt) ou através do nosso contacto telefónico (239795200). 



  

 Newsletter n.º 13 -  Casa do Concelho de Góis | PDF




 AVISO - Precipitação_Neve_Vento_Agitação Marítima | 05-04-2019 | PDF





 DECLARAÇÃO DA SITUAÇÃO DE ALERTA


Face às previsões meteorológicas para os próximos dias, que apontam para um significativo agravamento do risco de incêndio florestal no território do Continente, e considerando a decisão da Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil, que determinou a passagem do Dispositivo Especial de Combate a Incêndios Rurais ao Estado de Alerta Especial Amarelo em todos os distritos, os Ministros da Administração Interna e da Agricultura, Florestas e  Desenvolvimento Rural assinaram hoje o Despacho que determina a Declaração da Situação de Alerta.


No âmbito da Declaração da Situação de Alerta, prevista na Lei de Bases de Proteção Civil, serão implementas as seguintes medidas de caráter excecional:


- Elevação do grau de prontidão e resposta operacional por parte da GNR e da PSP, com reforço de meios para operações de vigilância, fiscalização, patrulhamentos dissuasores de comportamentos de risco e de apoio geral às operações de proteção e socorro que possam vir a ser desencadeadas;

- Proibição da realização de queimadas, de queimas de sobrantes de explorações agrícolas e florestais e de ações de gestão de combustível com recurso à utilização de fogo; 

- Dispensa dos trabalhadores dos setores público e privado que desempenhem cumulativamente as funções de bombeiro voluntário, nos termos do artigo 26.º do Decreto-Lei n.º 241/2007;


A Situação de Alerta abrange todos os distritos do Continente entre as 00h00 do dia 27 de março e as 23h59 do dia 31 de março. O Governo acompanha em permanência o evoluir da situação operacional e apela aos cidadãos para que adequem os seus comportamentos ao quadro meteorológico que tem sido amplamente divulgado.




 AVISO - Perigo de Incêndio Rural | 22-03-2019 | PDF




 AVISO - Campeonato Nacional de Pesca à Truta com Isco Artificial, dias 16 e 17 de março | 25-02-2019 | PDF




 AVISO - 26.º Raide TT - Interdição à circulação automóvel | 12-02-2019 | PDF




AVISO - Faixas de limpeza da EDP - 2019 | 07-02-2019 | PDF


Mapa anexo - Aviso faixas de limpeza EDP | 07-02-2019 | PDF




AVISO - Comparticipação nos prejuízos causados pelas espécies cinegéticas de caça maior (veado e javali)- 06-02-2019 | PDF 



  

AVISO - Precipitação, Neve e Agitação Marítima (medidas preventivas) - 31-01-2019 | PDF 




Newsletter n.º 12 -  Casa do Concelho de Góis | PDF




Aviso - Interdição ao estacionamento automóvel - Estacionamento em frente ao edifício do "Antigo Hospital" - 07/12/2018 | PDF




Aviso - Manutenção do Parque do Cerejal - Poda das árvores - 07/12/2018 | PDF 




 avisoLESLIE


Na sequência da passagem da Tempestade LESLIE pela Região Litoral Centro, que provocou danos avultados nas explorações agrícolas, a Direção Regional de Agricultura e Pescas do Centro encontra-se, desde o primeiro momento, no terreno a efetuar o levantamento dos prejuízos de âmbito agrícola.

 

No entanto, face à dimensão das ocorrências e para efetuar o levantamento de prejuízos no mais curto espaço de tempo possível, disponibilizou-se na página de internet da DRAPCentro uma plataforma para a submissão online da identificação desses prejuízos, no seguinte linkhttp://www.drapc.gov.pt/base/especial/pavii/pavii_fdp.php

 

O formulário poderá ser preenchido e submetido on-line, pelos Agricultores lesados, Associações e Cooperativas do Setor, Serviços Municipais e Serviços das Juntas de Freguesia, que se disponibilizem para o efeito, devendo anexar ou entregar registo fotográfico digital dos prejuízos, cópia da apólice de Seguros, quando aplicável, documentos de parcelário (iE e P3) e quantificar os estragos.

 

A identificação dos prejuízos, não confere qualquer apoio aos agricultores lesados, uma vez que se trata de um procedimento exigível para a operacionalização das respetivas medidas de apoio a disponibilizar pelo Ministério de Agriculturas, Florestas e Desenvolvimento Rural, que irão consistir “ na atribuição de apoios a fundo perdido no âmbito do Programa de Desenvolvimento Rural PDR2020, que atingem os 100% para prejuízos até 5.000 euros; 85% para prejuízos entre os 5.000 e os 50.000 euros; 50% para prejuízos entre 50.000 e 800.000 euros. Esta medida abrangerá infraestruturas, instalações e equipamentos agrícolas e também perdas em animais e culturas permanentes, como é o caso de olivais, vinhas e pomares.”  Além disto, “As despesas serão elegíveis a partir da data da ocorrência dos prejuízos e os pagamentos poderão ter lugar após a contratação dos projetos junto do IFAP, contra apresentação da fatura, podendo os agricultores dar já início aos trabalhos.”, conforme comunicado disponibilizado no seguinte endereço: http://www.drapc.gov.pt/base/noticias.php?noticia=14868 




Aviso - Interdição automóvel - Rua da Quinta - 08/10/2018 | PDF


Aviso à população - Perigo de Incêndio Rural - 01/10/2018 | PDF  



Declaração da Situação de Alerta


Face às previsões meteorológicas para os próximos dias, que apontam para um significativo agravamento do risco de incêndio florestal no território do Continente, o Ministro da Administração Interna assinou, esta segunda-feira, o Despacho que determina a Declaração da Situação de Alerta em 13 distritos.


A Situação de Alerta abrange os distritos de Aveiro, Braga, Bragança, Castelo Branco, Coimbra, Guarda, Leiria, Portalegre, Porto, Santarém, Viana do Castelo, Vila Real e Viseu, no período compreendido entre as 18h00 do dia 1 de outubro e as 23h59 do dia 3 de outubro.


No âmbito da Declaração da Situação de Alerta, prevista na Lei de Bases de Proteção Civil, serão implementas as seguintes medidas de caráter excecional:


- Elevação do grau de prontidão e resposta operacional por parte da GNR e da PSP, com reforço de meios para operações de vigilância, fiscalização, patrulhamentos dissuasores de comportamentos e de apoio geral às operações de proteção e socorro que possam vir a ser desencadeadas, considerando-se para o efeito autorizada a interrupção da licença de férias e/ou suspensão de folgas e períodos de descanso;


- Aumento do grau de prontidão e mobilização de equipas de emergência médica, saúde pública e apoio psicossocial, pelas entidades competentes das áreas da saúde e da segurança social;


- Mobilização em permanência das equipas de Sapadores Florestais;


- Mobilização em permanência do Corpo Nacional de Agentes Florestais e dos Vigilantes da Natureza que integram o dispositivo de prevenção e combate a incêndios;


- Aumento do nível de prontidão das equipas de resposta das entidades com especial dever de cooperação nas áreas das comunicações (operadoras de redes fixas e móveis) e energia (transporte e distribuição);


- Proibição do acesso, circulação e permanência no interior dos espaços florestais, previamente definidos nos Planos Municipais de Defesa da Floresta Contra Incêndios (PMDFCI), bem como nos caminhos florestais, caminhos rurais e outras vias que os atravessem;


- Proibição total da utilização de fogo-de-artifício ou outros artefactos pirotécnicos, independentemente da sua forma de combustão, bem como a suspensão das autorizações que possam ter sido emitidas, enquanto vigorar a Situação de Alerta;


- Dispensa do serviço público dos trabalhadores da Administração Pública que desempenhem cumulativamente as funções de bombeiro voluntário;


- Dispensa dos trabalhadores do setor privado que desempenhem cumulativamente as funções de bombeiro voluntário, nos distritos para os quais tenha sido Declarado o Estado de Alerta Especial de Nível Vermelho pela ANPC;


- Recurso aos meios disponíveis previstos no Plano Nacional e nos Planos Distritais de Emergência de Proteção Civil.


Recorde-se que, face às previsões meteorológicas para a primeira quinzena de outubro - com temperaturas superiores à média para esta época do ano e baixa probabilidade de ocorrência de precipitação - o Governo prorrogou até 15 de outubro o período crítico no âmbito do Sistema Nacional de Defesa da Floresta Contra Incêndios. O Ministério da Administração Interna determinou à Autoridade Nacional de Proteção Civil o prolongamento do Nível de Empenhamento Operacional (Reforçado) Nível IV até 15 de outubro.


Deste modo, assegurou-se a continuidade da operação dos meios cujo empenhamento operacional que terminava a 30 de setembro, nomeadamente dos meios aéreos, dos respetivos Centros de Meios Aéreos, das Equipas dos Corpos de Bombeiros e dos Comandantes de Permanência às Operações.


O Governo acompanha em permanência o evoluir da situação operacional e apela aos cidadãos para que adequem os seus comportamentos ao quadro meteorológico que tem sido amplamente divulgado.


Lisboa, 01 de outubro de 2018 

 


Aviso à população - Perigo de Incêndio Rural - 30/09/2018 | PDF  




Aviso à população - Perigo de Incêndio Rural - 21/09/2018 | PDF 




Aviso à população - Perigo de Incêndio Rural - 16/08/2018 | PDF




Aviso - Festas de Góis | PDF 




Aviso - Concentração Internacional de Motas em Góis | PDF 



Aviso - Aviso Calor - 02/08/2018 | PDF 




Aviso - Gratuitidade dos cadernos-fichas de atividades aos alunos dos 1º e 2º. ciclos do Ensino Básico - 02/08/2018 | PDF 




CONDIÇÕES METEOROLÓGICAS ADVERSAS


 Aviso à População - Boletim Verão com Saúde - 01/08/2018 | PDF 


 Aviso à População - Boletim Ícaro - 01/08/2018 | PDF 


 Aviso à População - Condições Meteorológicas Adversas - 31/07/2018 | PDF 




 Aviso à população - Perigo de Incêndio Rural - 20/07/2018 | PDF 




AVISO - Interdição do Campo de Futebol do Parque do Cerejal | PDF  


AVISO - Verão com Saúde - Boletim Informativo | PDF 







AVISO - Estrada Condicionada - Encontro Alfa Romeo | PDF 


Vacinação - Profilaxia da Raiva e outras zoonoses - Edital | PDF



INFORMAÇÃO 


Devido ao desenvolvimento do projeto de requalificação e musealização da Casa Alice Sande, cofinanciado pelo Turismo de Portugal I.P., através da Linha de Apoio à Valorização Turística do Interior, informa-se que o serviço inerente ao Posto de Turismo Municipal de Góis se encontra, temporariamente, deslocado para o Centro de Vendas de Produtos Endógenos, localizado no piso térreo do edifício do Centro Cívico e Cultural de Góis, da Santa Casa da Misericórdia de Góis.








SESSÃO DE ESCLARECIMENTO SOBRE O TEMA:

"Plano de Gestão de Caça na Zona de Caça Municipal do Concelho de Góis"

A sessão ocorrerá no próximo dia 25 de Maio de 2018, com início às 18h00m, no Auditório da Biblioteca Municipal António Francisco Barata, na Vila de Góis.




Reciclar é Agora - apresentamos o novo filme pedagógico que mostra aos cidadãos a importância de reciclar de uma forma simples e intuitiva e que informa quanto custa tratar os resíduos urbanos em Portugal.

A Entidade Reguladora dos Serviços de Águas e Resíduos (ERSAR) é responsável pela regulação e supervisão dos setores de abastecimento público de água, de saneamento de águas residuais urbanas e de gestão de resíduos urbanos.

A ERSAR intervém para promover a prestação de serviços de qualidade aos cidadãos por parte das entidades gestoras destes serviços, a sustentabilidade económica e financeira do setor e os direitos dos consumidores. Cabe-lhe também asse