A Autarquia  
 Inf. Económico-financeira
 Recursos Humanos
 Pessoal/concursos
 O Concelho  
 Eventos  
 Eventos passados
Enviar a um(a) amigo(a)Enviar por e-mail      ImprimirImprimir

Notícias



LogotipoGabineteTécnicoFlor

GABINETE

TÉCNICO

FLORESTAL DO

MUNICÍPIO DE GÓIS

 

E-mail: gtfgois@gmail.com

 

 

NEMÁTODO DA MADEIRA DO PINHEIRO

 

 

NOTA DE IMPRENSA

MEDIDAS CONTRA NOVOS FOCOS

DE NEMÁTODO DO PINHEIRO

(MINISTÉRIO DA AGRICULTURA, DO DESENVOLVIMENTO RURAL E DAS PESCAS, Gabinete do Ministro)

 

Na zona da península de Setúbal foi detetada, pela primeira vez em Portugal, a presença do nemátodo da madeira do pinheiro, em 1999, tendo desde logo sido tomadas pela Administração Pública e pela União Europeia, em colaboração com o setor privado, medidas no sentido de erradicar este organismo.

O nemátodo é o responsável pela vulgarmente conhecida “doença dos pinheiros”, que em Portugal ataca essencialmente o pinheiro bravo.

Trata-se de um organismo incluído pela Comissão Europeia numa lista de agentes patogénicos que obrigam à implementação de medidas especiais de proteção por parte dos Estados-membros.

Estas medidas passam pela criação de uma Zona de Restrição, que inclui a Zona Afetada – onde foi detetada a presença de nemátodo – e de uma Zona Tampão – com uma largura de 20 quilómetros onde as árvores não estando afetadas, devem ser objeto de vigilância, sendo abatidos os exemplares que venham a estar infetados.

No caso da península de Setúbal, além de ter tomado estas medidas para o combate e erradicação do nemátodo, Portugal propôs ainda, em 2006, à Comissão Europeia – que aprovou a medida e a apoiou - a criação de uma faixa de contenção fitossanitária, com uma largura de três quilómetros, em redor da Zona de Restrição, onde todas as árvores passíveis de serem afetadas foram eliminadas.

Desde o início da deteção do problema, a Direção-Geral dos Recursos Florestais (DGRF) tem desenvolvido o Programa Nacional de Luta Contra o Nemátodo da Madeira do Pinheiro (PROLUNP), em que se incluem ações de monitorização e colheitas de rotina em todo o país.

No âmbito das referidas ações no terreno e na sequência de análises realizadas em amostras recolhidas nos concelhos de Arganil e Lousã, foram detetados exemplares de pinheiros bravos infetados.

Por proposta da autoridade florestal nacional (DGRF), o Governo vai publicar uma portaria demarcando duas novas áreas de pinhal, totalizando 6500 hectares, na freguesia de Sarzedo, em Arganil, e na freguesia da Lousã, onde serão aplicadas as medidas especiais correspondentes à Zona Afetada, sendo que na Zona de Restrição estarão inseridas áreas de alguns concelhos limítrofes.

A portaria estipula que quando sejam detetados exemplares infetados pelo nemátodo, mesmo fora da Zona Afetada, os respetivos proprietários, usufrutuários e rendeiros são notificados para proceder ao seu abate e remoção. Esta obrigação deverá ser cumprida no prazo máximo de 10 dias a contar da notificação por parte da DGRF.

As medidas agora tomadas têm por finalidade preservar a sanidade do importante recurso ambiental e económico que constitui o pinhal português, de forma a erradicar o nemátodo da madeira do pinheiro, que tem sido alvo de intensa pesquisa científica por parte do Instituto Nacional de Recursos Biológicos, IP (INRB, IP).

Convém referir que nas zonas afetadas pelo nemátodo se encontram apenas cerca de 10% do pinhal português, que no País representa 710 mil hectares de área.

De salientar ainda que esta “doença do pinheiro” afeta apenas alguns exemplares de árvores, ao contrário dos incêndios que devastam áreas contínuas de floresta.

O Ministério da Agricultura, através da Direção-Geral dos Recursos Florestais, irá acompanhar a situação, enquanto se mantiverem estas restrições, dando especial atenção aos proprietários afetados.
 

Lisboa, 18 de Abril de 2008



LEGISLAÇÃO VIGENTE:


PDF_ICON EDITAL | PDF - 1.68 Mb


PDF_ICONPortaria n.º 103/2006, de 06 de Fevereiro | PDF - 808.8 Kb

PDF_ICONPortaria n.º 815/2006, de 16 de Agosto | PDF - 246.9 Kb

PDF_ICONPortaria n.º 321/2007, de 23 de Março | PDF - 220.1 Kb

PDF_ICONPortaria n.º 305-A/2008, de 21 de Abril | PDF - 175.1 Kb

 


INFORMAÇÕES:


PDF_ICONSaber mais um pouco sobre o Nemátodo | PDF - 244 Kb

PDF_ICONPrograma de Luta Contra o Nemátodo da Madeira de Pinheiro na Região Centro | PDF - 3 Mb

 

 

PDF_ICON PROTOCOLO DE COOPERAÇÃO - PROLUNP CENTRO (assinado a 08/05/2008) | PDF - 823.6 Kb