A Autarquia  
 Inf Económico-financeira
 Recursos Humanos
 Pessoal/concursos
 2018
 Programa de Regularização...
 O Concelho  
 Eventos  
 Eventos passados
Enviar a um(a) amigo(a)Enviar por e-mail      ImprimirImprimir

Truta-Fário



TRUTA-DE-RIO, TRUTA-FÁRIO (Salmo fário)

 

Origem e distribuição

 

Espécie indígena da Europa. Em Portugal encontra-se nos rios do Norte e Centro e, mais a sul, no troço superior do rio Zêzere e no rio Sever.
Esta espécie possui uma forma migradora anádroma - a truta marisca, que cresce no mar e se reproduz nos rios, ocorrendo nas bacias hidrográficas do Minho, Cávado, Âncora e Lima.

 

Características

 

Cabeça e olhos grandes. Mandíbulas com dentes agudos e fortes. A maxila superior ultrapassa o nível posterior do olho.
Coloração muito variável com a idade e o habitat. Geralmente dorso castanho a cinzento esverdeado, flancos esverdeados ou amarelos e ventre esbranquiçado ou amarelado. Corpo salpicado de manchas negras e vermelhas. Barbatana adiposa alaranjada na extremidade.

 

Habitat

 

Peixe territorial, vive em águas correntes, bem oxigenadas, límpidas e frescas. É uma espécie muito sensível à poluição e à elevação da temperatura.

 

Alimentação

 

Espécie muito voraz, alimenta-se principalmente de invertebrados, larvas de insectos aquáticos e pequenos peixes.

 

Reprodução

 

Desova no Outono-Inverno, em locais de fundos pedregosos, em águas pouco profundas, frias e bem oxigenadas. Normalmente migra para montante em busca de zonas de postura. Os ovos são depositados em depressões escavadas pela fêmea no leito dos rios.

 

Defeso

 

1 de Agosto ao último dia de Fevereiro. Em certos rios e albufeiras o período de defeso é diferente.

 

Comprimento mínimo de captura: 19 cm.

 

Para a truta marisca o comprimento mínimo é de 30 cm.

 

Características da Truta Fário e Truta Arco-Íris

 

Cabeça e olhos grandes; mandíbulas providas de dentes agudos e fortes. Maxila superior ultrapassam nível posterior do olho. Coloração muito variável com a idade e o habitat. Possui geralmente o dorso castanho a cinzento esverdeado, flancos esverdeados ou amarelos e ventre esbranquiçado. Corpo salpicado de manchas negras e vermelhas. Barbatana adiposa alaranjada na extremidade. A sua alimentação é principalmente de invertebrados, larvas, insectos aquáticos e pequenos peixes; É um predador muito voraz. Desova no Outono-Inverno, em locais com fundo pedregoso e águas pouco profundas e muito oxigenadas. Se as dimensões desta espécie forem inferiores a 19cm é proibida a sua pesca e comércio.

Veja também...

Barbo

Boga