A Autarquia  
 Inf Económico-financeira
 Recursos Humanos
 Pessoal/concursos
 2018
 Programa de Regularização...
 O Concelho  
 Eventos  
 Eventos passados
 Turismo  
Enviar a um(a) amigo(a)Enviar por e-mail      ImprimirImprimir

Rotas Turísticas Rodoviárias



Rota de Estrada da Serra e das Aldeias do Xisto

Propõe-se um circuito que lhe permitirá uma perspetiva diferente da área da Serra da Lousã, incluída no concelho de Góis, onde se localizam 4 das 27 Aldeias do Xisto que integram a Rede. Inicie a rota atravessando a vila de Góis recorrendo à Estrada Nacional nº2 (convertida per si numa rota turística) até à rotunda da Portela, siga em direção à Lousã, pela EN 342. Concentre-se na viagem, porque 2,600 Km à frente encontrará uma cortada que lhe permitirá o acesso às Aldeias do Xisto: Comareira, Aigra Nova, Aigra Velha e Pena.


Está a pensar que já conhece as aldeias do Xisto… Pois bem, e se lhe comunicasse que cada aldeia conta uma história, apresenta uma atmosfera repleta de vivências, que apesar de algumas semelhanças com as aldeias mais próximas, até pelo enquadramento geográfico, estão envoltas numa mística representativa de um passado difícil, um presente carregado de esperança e, com a sua visita, uma promessa de futuro.


Já depois de passar a aldeia da Pena continue a rota aproveitando para admirar as maravilhosas paisagens dos Penedos de Góis. A aldeia do Esporão é indicadora da viagem de regresso, pela En2, à vila de Góis.


Clique para aceder à Rota de Estrada da Serra e das Aldeias do Xisto | PDF



Rota do Sinhel de Alvares

Na Vila de Alvares, terra envolta em história e património, destaca-se o Museu Paroquial de Arte Sacra Padre Ramiro Moreira e o Espaço Museológico Casa do Ferreiro.


Como ponto de partida, para desvendar esta rota, siga pela Rua Manuel Barata Lima e atravesse o pequeno pontão para o outro lado da Ribeira do Sinhel. O caminho faz-se caminhando, como diria o poeta castelhano António Machado, e neste caso particular, inicie a sua aventura seguindo a estrada que o levará à aldeia de Amiosinho, com destaque para o casario tradicional e para o encanto da sua praia.Seguem-se as aldeias de Relva da Mó e Roda Fundeira, esta última com o seu Complexo de Lazer da Foz Palheiros.


Retome viagem pela CM 1378, esta permite o acesso à aldeia de Roda Cimeira… Paragem obrigatória, faça uso da expressão “esticar as pernas”, no seu sentido literal, e explore alguns dos pontos turísticos de interesse como a piscina natural e o Núcleo Museológico da Ribeira do Sinhel, localizado na sede da Comissão de Melhoramentos local. Sucede-se a aldeia de Casal Novo, siga, em direção à cumeada da serra, pela famosa EN2 no sentido Alvares, com passagem pela aldeia de Cabeçadas, resultando a descida para sul. No fim da cumeada encontra uma antiga paragem de autocarro, tente identificar um caminho carreteiro em direção a SO, seguindo a linha de água do monte da Fonte Fria e andando cerca de 600 metros avista o petróglifo da Pedra Letreira (afloramento de xisto ante-câmbrico de estratificação vertical), classificado de Imóvel de Interesse Público. Do leito do talvegue de onde se vislumbra uma paisagem natural ímpar, avista-se uma espécie de plataforma debruçada a meia encosta para o amplo anfiteatro de montanhas, tendo na sua linha da frente, para poente, as minas romanas da Escádia; na mesma direção, localiza-se a aldeia de Povorais com as minas antigas. A norte, no Alto das Cabeçadas, encontram-se os poços romanos conhecidos pelas Covas dos Ladrões O regresso ao ponto de partida será sempre a descer através da EN2 até à Vila de Alvares. Caso possua interesse pela Rota Turística EN2, alerta-se para a presença do marco do KM 300 junto à placa identificativa da Aldeia do Caniçal.


Clique para aceder à Rota do Sinhel de Alvares | PDF



Rota do Vale do Ceira e Serra do Açor

Inicie o desafio no centro da Vila de Góis, na zona envolvente do Quartel dos Bombeiros Voluntários de Góis vai encontrar uma placa sinalética com a indicação “Vale do Ceira” esse será o caminho a seguir.


A rota será realizada, numa fase inicial, através da estrada panorâmica M543, em direção à aldeia do Colmeal. O percurso permitirá acompanhar o troço do rio Ceira.


Entre as curvas verdejantes do vale, vai passar pela aldeia da Cabreira, com destaque para um dos seus lugares emblemáticos, o Lagar da Cabreira e sua piscina natural, que já serviu de enquadramento paisagístico para algumas cenas de filmes nacionais, como é exemplo do filme Fátima (1997), realizado por Fabrizio Costa, coprotagonizado por Joaquim de Almeida, Catarina Furtado e Diogo Infante.


Aprecie a paisagem, seguem-se as aldeias da Sandinha, Candosa e por fim Colmeal. Convida-se a explorar o rio, descendo até à piscina natural da Ponte do Colmeal. Após uma pausa, retome viagem e continue pela serra… Inspire e expire o ar da serra, arrisque e faça um pequeno desvio, vai ver que vale a pena. Prepare-se para um cruzamento perfeito entre a tradição e a preservação de memórias e visite a Aldeia Preservada do Soito, localizada num dos pontos altos da Serra do Açor. 


Não tenha pressa, a viagem vai continuar pela estrada M543-2 por entre as altas aldeias de Carvalhal do Sapo e Aldeia Velha. Aqui conseguirá vislumbrar a soberba Serra do Açor, bem como parte da Cordilheira Central, imagine que, quase, consegue tocar no céu… Já no topo da serra continue pelo estradão até à aldeia de Cadafaz, contemple o Vale do Ceira e siga pela aldeia do Tarrastal. Aproveite para deambular por entre as ruelas floridas que o conduziram até às casas de xisto. Feche os olhos, apure os sentidos, imagine, ainda que por breves instantes, que o tempo pára.


Por fim prossiga a viagem, desça até à aldeia da Cabreira e regresse à vila de Góis.

 

Clique para aceder à Rota do Vale de Ceira | PDF



Rota da Várzea, dos Muros de Pedra Rolada

O início desta rota é o centro de Vila Nova do Ceira, no Largo da Igreja. Permita que a estrada N342-3 o transporte até ao Cerro da Candosa, na direção de Serpins. Ao chegar ao Cerro pare, despoje-se dos sentimentos secundários, desacelere e aprecie o esplendor do canhão fluvial, avistando as várzeas... Para os mais devotos este é um local sagrado erigido em honra da Nossa Senhora das Candeias.


Regresse à estrada em direção às Aldeias do Cabril e Murtinheira e ao passar novamente no centro da vila siga pela EN2 em direção ao Barreiro. Pelo caminho vai encontrar o Museu do Lagar de Azeite.


Continue a rota pelas aldeias de Juncal, onde poderá encontrar uma praia fluvial, seguindo-se Passô e Chão dos Santos com destaque para o Culto Religioso a Santa Bárbara. Prossiga viagem pela EN2, aproxima-se o lugar do Caracol, vire à esquerda em direção às aldeias de Balsas, Casal das Terras, Picarotos e Casal da Ribeira. Chegou ao Rio Sotão onde se localiza o Viveiro de Trutas e, na área envolvente, um pequeno espaço de lazer. Neste lugar, também pode admirar o fenómeno geológico das Barreiras. 


Por fim, prossiga viagem, por entre caminhos ladeados com muros construídos com enormes seixos, em direção ao centro de Vila Nova do Ceira.


Clique para aceder à Rota da Várzea, dos Muros de Pedra Rolada | PDF