A Autarquia  
 Inf. Económico-financeira
 Recursos Humanos
 Pessoal/concursos
 O Concelho  
 Eventos  
 Eventos passados
Enviar a um(a) amigo(a)Enviar por e-mail      ImprimirImprimir

2016




CERIMÓNIA OFICIAL DO 1º HASTEAR DA BANDEIRA AZUL

CATEGORIA PRAIAS FLUVIAIS


17 de junho | 11h

Praia Fluvial da Peneda | Góis


10h45 | Chegada dos convidados

11h00 | Momento musical

11h15 | Intervenções dos representantes das entidades

11h50 | Hastear da Bandeira Azul 

12h00 | Atuação dos jovens do Clube Eco-Escolas


A Cerimónia Nacional de Hastear da Bandeira Azul realiza-se, no dia 17 de junho, na Praia Peneda-Pego Escuro, no Concelho de Góis, e conta com a presença da Senhora Presidente da Câmara Municipal de Góis, do Presidente da Associação Bandeira Azul da Europa, José Archer, bem como das demais entidades oficiais. Desde 1987, a Praia do interior, Peneda Pego Escuro renova, pela 4.ª vez, o galardão Bandeira Azul.


A Bandeira Azul é atribuída anualmente às praias e marinas que cumpram um conjunto de critérios de gestão ambiental, de segurança e conforto dos utentes e de informação e sensibilização ambiental. Este galardão, símbolo de referência da qualidade ambiental que todos reconhecem e valorizam, é o resultado de candidaturas voluntárias de cumprimento dos critérios para as zonas balneares e para Portos de Recreio e Marinas. Este ano, o galardão foi atribuído a 314 Praias e 17 Marinas em Portugal.


A escolha da praia Peneda-Pego Escuro, pelo Júri Nacional Bandeira Azul, para ser o palco da Cerimónia oficial do 1.º Hastear da Bandeira Azul 2016 em praia fluvial, foi justificada pelos “bons exemplos que são sempre de dar a conhecer” e pelo completar de um ciclo de melhoria contínua de 4 anos, que importa destacar.


Este ano, as Atividades de Educação e Sensibilização Ambiental desenvolvidas nas Praias galardoadas respondem ao tema “30 Anos Trinta critérios Um Objetivo!”.


A Bandeira Azul faz trinta anos e desde o primeiro critério muita coisa mudou na forma como vemos o ambiente, os recursos naturais e o usufruto que fazemos deles, sobretudo num contexto balnear. Portugal foi um dos países fundadores da Bandeira Azul, conhece bem esta evolução e soube responder à cada vez maior exigência e especificidade dos critérios de atribuição do galardão. 


Nestas três décadas, a qualidade e segurança das nossas praias, portos de recreio e marinas aumentou, e, no ano em que “casamos” o nosso aniversário com o número de critérios, fazemos a retrospetiva que se impunha para descobrir um denominador comum desde o primeiro dia. O rigor e o respeito escrupuloso pelos critérios que garantem a excelência de uma zona balnear são os mesmos.


STAC - Serviço de Turismo e Ação Cultural 


1


1


1


1


1


1


1


Veja também...

2017

2015